Projeto Araucária

O “Projeto Araucária” constituiu uma ação estratégica para a minimização dos efeitos das mudanças climáticas, por meio da fixação de carbono e emissões evitadas, com base na reconversão produtiva de áreas; recuperação de áreas degradadas e conservação de florestas e áreas naturais, contribuindo assim para o desenvolvimento sustentável da região.

A grande motivação para a realização deste projeto partiu da necessidade de ações efetivas de recuperação e conservação de ambientes naturais, para tanto diversas atividades serão realizadas pautadas em metodologias práticas e participativas.

Seu objetivo foi promover a conservação e recuperação de remanescentes florestais e espécies-chave da Mata Atlântica, através da implantação de sistemas agroflorestais, recuperação de áreas degradadas e enriquecimento de florestas secundárias, possibilitando o uso sustentável dos recursos naturais.

Teve duração de 2 anos (Agosto/2013 a Dezembro/2015) e foi realizado em Santa Catarina, abrangendo 13 municípios inseridos na Mata Atlântica. O público alvo envolveu escolas, ONGs, universidades, prefeituras, comitês de bacia, lideranças comunitárias e agricultores familiares.

O Projeto Araucária teve apoio Financeiro da Petrobras, por meio do programa Petrobras Socioambiental.

Atividades desenvolvidas

Região Oeste

  • Identificação, mapeamento e planejamento de 150 propriedades rurais;

  • Recuperação de 92 hectares de áreas de APP e Reserva Legal;

  • Implantação de um viveiro de mudas nativas no município São Domingos;

  • Realização de plantios na ESEC Mata Preta e FLONA de Chapecó.

Região do Alto Vale do Itajaí

  • Identificação, mapeamento e planejamento de 100 propriedades rurais;

  • Recuperação de 38 hectares de áreas de APP e Reserva Legal;

  • Implantação de um viveiro de mudas nativas no município de Santa Terezinha;

  • Apoio às atividades da Cooperativa dos Produtores de Mate e Ervas-Medicinais (Coopamater) de Santa Terezinha.

Área de atuação do projeto

 

Realizado no estado de Santa Catarina o projeto envolve municípios da Mesorregião Oeste (Galvão, São Domingos, Abelardo Luz, Passos Maia, Ponte Serrada, Guatambu, Chapecó), e municípios da Mesorregião Alto Vale do Itajaí (Santa Terezinha, Braço do Trombudo, Dona Emma, Vitor Meireles, Atalanta e Salete).

A região do Oeste de Santa Catarina, formada por 118 municípios, possui população estimada em 1,2 milhões de habitantes, sendo que 37% dela vivem no meio rural. Os municípios estão inseridos na Bacia Hidrográfica do Rio Chapecó.

A região do Vale do Itajaí, inserida na Bacia Hidrográfica do Rio Itajaí-Açu, abrange 15.000 km² do estado. A região contempla 52 municípios com aproximadamente 800 mil habitantes, o que representa 20% da população do Estado.

Principais resultados

– Envolvimento direto de 2.300 pessoas durante a realização do projeto.

– Planejamento ambiental de 270 propriedades rurais.

– Produção de 320.000 mudas de espécies nativas da Mata Atlântica.

– Recuperação e/ou conservação de mais de 250 hectares de áreas degradadas.

– Realização de seminários técnicos e dias de campo com agricultores.

– Realização de cursos de educação ambiental, inúmeras palestras e plantios educativos com a comunidade escolar.

Pin It on Pinterest

Share This