Agora na Apremavi: nublado, 25°
Busca
Tamanho do texto A A A

O Parque Nacional das Araucárias

O Parque Nacional das Araucárias tem 12.841 hectares e fica localizado nos municípios de Ponte Serrada e Passos Maia, em Santa Catarina.

Mapa do Parque Nacional das Araucárias

­O Parque Nacional das Araucárias

O Parque Nacional das Araucárias localiza-se nos municípios de Passos Maia e Ponte Serrada (SC). Constituído por uma área de 12.841 hectares, tem como objetivo básico a preservação dos ambientes naturais ali existentes com destaque para os remanescentes de Floresta Ombrófila Mista, possibilitando a realização de pesquisas cientificas e o desenvolvimento de atividades de educação e interpretação ambiental, de recreação e contato com a natureza e de turismo ecológico.

Esta Unidade de Conservação foi criada em 19 de outubro de 2005 a partir de um grande trabalho realizado, envolvendo instituições federais (MMA/IBAMA), órgãos públicos estaduais e municipais, universidades e organizações da sociedade civil. Objetivou garantir a conservação de importantes remanescentes de Floresta com Araucárias, formação vegetal da Mata Atlântica extremamente ameaçada pela ação antrópica e sub-representada no Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC).

Além da Araucaria angustifolia, espécie característica da Floresta Ombrófila Mista e popularmente conhecida como pinheiro-brasileiro é possível encontrar na área diversas espécies que constam na lista oficial de espécies ameaçadas de extinção, como o xaxim (Dicksonia sellowiana), e a imbuia (Ocotea porosa). É também possível encontrar diversas espécies de aves, mamíferos e anfíbios também ameaçados de extinção.

A rica biodiversidade presente no Parna das Araucárias é responsável pela manutenção da qualidade de importantes corpos hídricos da região, como os rios Chapecó, Chapecozinho, do Mato, e Caratuva.

A zona de amortecimento (ZA) desta unidade de conservação está definida no decreto de criação em 500 metros, e é formada por pequenas propriedades rurais e assentamentos da reforma agrária, que juntos são responsáveis pela manutenção da agricultura familiar da região. Na ZA também são encontrados grandes plantios de espécies exóticas como pinus e eucalipto, plantios de soja e criação extensiva de gado, que também movimentam a economia da região.

O Parna das Araucárias e a sua zona de amortecimento caracterizam-se pela manutenção de importantes aspectos naturais, históricos e culturais, os quais constituem-se em fatores essenciais para o desenvolvimento do turismo.

A presença de javalis, de animais domésticos abandonados, de áreas antropizadas, da prática da caça de animais silvestres, entre outras ações degradadoras, fazem com que ocorra a perda e fragmentação de habitats e comprometa a integridade biológica do Parna das Araucárias.

Como forma de apoiar a implementação desta UC, a Associação de Preservação do Meio Ambiente e da Vida (Apremavi), com apoio do PDA Mata Atlântica e parceria com The Nature Conservancy (TNC) e outras entidades do estado de Santa Catarina, está desenvolvendo no período de julho de 2007 a novembro de 2009, o projeto “Elaboração dos Planos de Manejo da Estação Ecológica da Mata Preta e do Parque Nacional das Araucárias”.

O projeto prevê a elaboração do plano de manejo das referidas UCs e a formação de seus conselhos consultivos. Esta iniciativa conta ainda com a anuência e colaboração do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

Ferramentas

Imprimir
Enviar por e-mail
 

Compartilhe

© Copyright 2002-2014, Apremavi - Associação de Preservação do Meio Ambiente e da Vida.