Lançamento do Livro Apremavi 30 anos, 30 causas acontece esta semana

abr 23, 2018 | Notícias

Apremavi – 30 anos, 30 causas retrata a história de uma vida dedicada à causa ambiental de um grupo de pessoas que ousaram sonhar e agir.

O livro é resultado de uma compilação dos melhores momentos vividos pela Apremavi ao longo dos 30 anos de sua trajetória. Escrito pela jornalista Maura Campanili, a obra tem apoio da Lei de Incentivo à Cultura e apresenta 30 causas emocionantes escolhidas para dar vida a esta publicação comemorativa das três décadas da instituição.

Além de três belíssimos ensaios fotográficos sobre a Mata Atlântica e sobre o Viveiro de Mudas Jardim das Florestas, a obra conta histórias que corroboram o sucesso da caminhada que a Apremavi vem trilhando. São programas pioneiros que envolvem desde ações voltadas para a proteção da Mata Atlântica até iniciativas com o propósito de facilitar o acesso de pequenos produtores e agricultores a conhecimentos e ferramentas que incentivam o uso sustentável de suas terras.

As atividades incluem a disseminação da educação ambiental, legalização de propriedades rurais, capacitação, comunicação, promoção da cidadania, proteção de florestas, apoio à criação de reservas particulares, recuperação de nascentes e combate à caça e captura de animais silvestres, entre tantas outras que envolvem o setor privado, governos e terceiro setor.

O presidente em exercício da Apremavi, Edinho Pedro Schäffer, diz que se emocionou com o resultado final. “Em cada página você acaba conhecendo um pouco da história da Apremavi, em cada causa você se envolve e quer saber qual a próxima, com os depoimentos de pessoas você se emociona e sente orgulho de fazer parte da história da instituição”, comenta Edinho.

Capa da livro “Apremavi – 30 anos, 30 causas”. Foto: Arquivo Apremavi.

Depoimento dos artistas

Ismael Martinez, autor das ilustrações que abrem cada um dos 30 capítulos, comenta que foi uma honra fazer parte deste projeto. “Desde o convite para participar do projeto até a entrega da última ilustração, o desafio foi o de corresponder à altura todo o significado deste livro e desta organização. Tecnicamente, a missão era fazer com que as ilustrações servissem de transição entre os textos e as fotografias. A resposta para essa missão encontramos no meio de muitas linhas e espirros coloridos, mantendo o estilo de arte o mais orgânico possível. Que esta obra seja mais uma das sementes plantadas pela Apremavi”, afirma Ismael.

Vitor Sá, fotógrafo desde os 11 anos, acredita que o trabalho da Apremavi é um exemplo de força e determinação. “Desde a primeira vez que eu botei os pés e os olhos nas instalações da Apremavi eu me encantei com a dedicação, a seriedade e o impacto gerado graças ao trabalho deles. Todas as etapas do processo, desde a coleta da semente, até o plantio de uma muda, é fruto de 30 anos de muita pesquisa e profissionalismo. É lindo ver milhares de pequenas araucárias, canelas, ingás, imbuias, palmitos, aos poucos se tornando milhares de Km de florestas restauradas“.

Para o autor do ensaio fotográfico sobre o Viveiro de Mudas Nativas Jardim das Florestas “foi um prazer e uma honra ter sido convidado para fazer parte dessa memória dos 30 anos da Apremavi, fotografando o dia a dia dos profissionais que colocam a mão e a alma e transformam positivamente a vida de tantas pessoas“, disse Vitor.

Autor dos outros dois ensaios fotográficos que estão no livro, o conselheiro e fundador da Apremavi, Wigold Bertoldo Schäffer, relembra que no passado, 30 anos atrás, nenhum dos fundadores da Apremavi sequer imaginava que a caminhada seria tão cheia de resultados e vitórias. “A causa principal era e sempre foi a Mata Atlântica, que na década de 1980 caminhava a passos largos rumo à extinção e era difícil imaginar que isso fosse parado e revertido, mas foi, com muita luta, perseverança, parcerias e trabalho diuturno de uma equipe, mais tarde carinhosamente chamada de família Apremavi em parceria com instituições de todo o Brasil e do mundo“, comenta Wigold.

Quando questionado se valeu a pena o trabalho, ele responde que faria tudo novamente, “claro que se fosse começar hoje, com o aprendizado, encurtaria alguns caminhos e tentaria convidar e envolver ainda mais gente”, responde Wigold.

Wigold acredita ainda que “as novas gerações que chegaram e começam a assumir os rumos da Apremavi terão agora novos 30 anos para manter as conquistas e buscar o desenvolvimento verdadeiramente sustentável, onde todas as espécies de plantas e animais possam viver em harmonia com os seres humanos”.

Lançamento

O lançamento do Livro Apremavi – 30 Anos, 30 Causas acontecerá no próximo dia 26 de abril de 2018 (quinta-feira) na Fundação Cultural de Rio do Sul (SC), a partir das 19h30, e você é nosso convidado!

Confirme a sua presença até dia 24 de abril pelo e-mail [email protected] ou pelo telefone (47) 3521-0326.

Autora: Carolina Schäffer.

Pin It on Pinterest

Share This