Educação Ambiental e Informação

A Apremavi acredita que promover a ampliação da consciência ambiental de indivíduos e organizações públicas e privadas em Santa Catarina, através de atividades de informação e educação ambiental é a melhor estratégia.

As atividades de Informação e Educação Ambiental são realizadas permanentemente por nós como recurso complementar, visando dar maior consistência às ações e projetos que desenvolve. A maioria dos materiais educativos (cartilhas, livros e vídeos) utilizados nos cursos que promove são produzidos pela própria Associação, obtendo reconhecimento local e nacional, com premiações importantes.

Publicações

Entre as cartilhas produzidas, destacam-se Educação Ambiental – Que Bicho é Esse? (1994), considerada “material exemplar” em uma avaliação nacional feita pelo Instituto Ecoar para a Cidadania de São Paulo com o apoio da Universidade de São Paulo; Mata Ciliar (1995), desenvolvida para apoiar o início de trabalhos de recuperação de matas ciliares ou outras áreas degradadas; Paisagismo e Arborização (1997), desenvolvida visando orientar trabalhos de arborização urbana e rural, com ênfase nas possibilidades de utilização de plantas nativas; Agricultura Orgânica (1997), que orienta agricultores e técnicos interessados em iniciar trabalhos de agricultura orgânica.

Em 2002, a APREMAVI organizou e editou o livro A Mata Atlântica e Você – Como preservar, recuperar e se beneficiar da mais ameaçada floresta brasileira (20 mil exemplares), um guia prático para aqueles que trabalham no dia-a-dia com o bioma no campo ou nas cidades, que reúne artigos e informações qualificadas sobre a Mata Atlântica.

Em 2004 editou o livro Floresta com Araucária – Um símbolo a ser salvo da extinção (10 mil exemplares), uma publicação que traz informações importantes sobre o mais ameaçado ecossistema da Mata Atlântica.

Em 2005 e 2006 foram produzidos os seguintes kits educativos: “Planejamento de Propriedades e Paisagens” e “Matas Legais”. Em 2005 também foi editado o livro “Barra Grande – a hidrelétrica que não viu a floresta” e em 2007 foi lançado o livro “No Jardim das Florestas”.

Em 2008 foi reeditado o material do projeto Matas Legais “Planejando Propriedades e Paisagens”. Dentro dos projetos de conservação da biodiversidade foram produzidos dois materiais: “O Parque Nacional das Araucárias e a Estação Ecológica da Mata Preta – Unidades de Conservação da Mata Atlântica”, em 2009 e “Gestão Participativa em Unidades de Conservação – Uma experiência na Mata Atlântica”, em 2012.

Já em 2015 foi produzido o manual “Projeto Araucária – Conservando e recuperando a Mata Atlântica”.Dentre os materiais de educação ambiental também foram produzidos alguns jogos educativos, como o “Fique Legal” e o “Jogo de Memória de Espécies Nativas da Mata Atlântica”.

Vídeos

A carência de materiais e educativos sobre os temas ecológicos no Brasil, bem como a linguagem inadequada dos poucos materiais disponíveis, levou a Associação a iniciar a produção de vídeos com fins educativos. A Maioria dos vídeos está disponível no Canal Youtube da Apremavi.

Os principais vídeos produzidos pela Apremavi são:

  • Estreito do Rio Uruguai – Até Quando? (1991).
  • Pinheiro Brasileiro – Sua Vida, Seu Papel, Seu Destino (1992).
  • Rio Trombudo – A Agonia de um Rio (1993).
  • Mata Ciliar (1994).
  • Agricultura Orgânica (1997).
  • Mata Atlântica – O Renascer das Florestas I e II (1997 e 1998).
  • Mata Atlântica – Uma Grande Oportunidade (2001).
  • Barra Grande – a hidrelétrica que não viu a floresta – (2005).
  • A natureza de quem faz a diferença (2007).
  • O Parque Nacional das Araucárias e a Estação Ecológica da Mata Preta – Unidades de Conservação da Mata Atlântica (2010).
  • Matas Legais (2012).
  • Projeto Araucária – Conservando e recuperando a Mata Atlântica (2015).
  • Diálogo do Uso do Solo (2016).
  • Apremavi 30 Anos – A natureza de quem protege a natureza (2017).

A Apremavi também organiza Campanhas de Conscientização

Uma importante ferramenta de conscientização são as campanhas através da internet. As campanhas mais recentes foram “Barra Grande” e “UCs para as Arucárias Já”.

A campanha Barra Grande contou com a participação direta de cerca de 2.500 pessoas, que enviaram um protesto on line ao governo federal, através do site da Apremavi. Todo o material da campanha foi compilado num dossiê que se encontra disponível neste site.

A campanha “UCs Já” foi uma campanha iniciada pela Rede de ONGs da Mata Atlântica e apoiada pela Apremavi. Numa ação de poucas horas, criou-se uma plataforma apresentando de forma sucinta informações relacionadas à criação das novas Unidades de Conservação para a Floresta com Araucárias nos estados do PR e SC, bem como a possibilidade de enviar um carta on line ao Ministério do Meio Ambiente (MMA), solicitando a rápida implementação das Unidades de Conservação já decretadas e/ou em planejamento. Cerca de 40 websites e/ou empresas apoiaram a iniciativa (www.rma.org.br/sosaraucarias/listapoio.htm). Nas primeiras 48 horas, mais de 1.500 pessoas participaram, até final de janeiro de 2006, a participação somou mais de 4.700 cartas online enviadas.

Esse tipo de campanha é muito importante para consolidar a conscientização ambiental.

Pensou em realizar uma atividade de Educação Ambiental na sua comunidade / escola e não sabe por onde começar? Entre em contato com a Apremavi.

Pin It on Pinterest

Share This