Apremavi e Klabin celebram 10 anos do Programa Matas Legais

maio 14, 2016 | Notícias

A Klabin, maior produtora e exportadora de papéis do Brasil, líder na produção de papéis e cartões para embalagens, embalagens de papelão ondulado e sacos industriais, celebrou no dia 11 de maio de 2016, em parceria com a Associação de Preservação do Meio Ambiente e da Vida (Apremavi), os dez anos do Programa Matas Legais, que orienta, conscientiza e apoia os donos de pequenas e médias propriedades rurais nos Estados do Paraná e Santa Catarina para o uso sustentável de suas terras e conservação do meio ambiente.

A comemoração aconteceu no Harmonia Clube, em Telêmaco Borba (PR), e contou com a presença de produtores rurais que fazem parte do Matas Legais, representantes da Apremavi, equipe Klabin e parceiros das regiões de atuação. Durante o encontro, dez produtores, além dos fundadores do Matas Legais, foram homenageados pelos bons resultados obtidos e por terem acreditado na iniciativa desde o início. Os participantes assistiram uma apresentação do gerente de Fomento Florestal e Comercialização de Madeira da Klabin, Carlos Alberto Bernardi, sobre o Projeto de Fomento Florestal da companhia e suas conquistas, como a certificação FSC® de pequenos e médios produtores e as adequações das propriedades rurais das regiões onde a Klabin atua. O gerente de Relações com a Comunidade da empresa, Uilson Paiva, apresentou o programa Planejando Propriedades Sustentáveis, e a Apremavi, representada pela Conselheira e Coordenadora de Políticas Públicas da Associação, Miriam Prochnow, mostrou os avanços alcançados pelo programa Matas Legais nessa primeira década.

Miriam apresentando os resultados do Programa.

Ao longo destes dez anos, o projeto somou mais de um milhão de mudas entregues aos produtores do Paraná e Santa Catarina que participam do programa de fomento da empresa e aos projetos socioeducativos dos municípios em que a Klabin possui atividade florestal. O Matas Legais recuperou aproximadamente 350 hectares de matas ciliares; na recuperação e conservação das Áreas de Preservação Permanente (APP) foram mais de seis mil hectares de reservas legais demarcadas e 1.200 hectares de reservas legais em regeneração no Paraná. Dessa forma, impulsionou a prática da agricultura orgânica e a conservação e consciência ambiental, permitindo a diversificação das atividades rurais do agricultor, reforçando a renda familiar e contribuindo na preservação dos recursos naturais.

De acordo com a Apremavi, no Paraná, as adequações ambientais seguirão possibilitando o alcance de certificações aos produtores rurais, aumentando o valor agregado do produto deles. Já na região Serrana e Alto Vale do Itajaí, em Santa Catarina, a iniciativa será fundamental para auxiliar os municípios no planejamento da paisagem, com a elaboração de Planos Municipais de Restauração e Conservação da Mata Atlântica.

O Matas Legais é aliado ao programa de Fomento Florestal da Klabin, que desde 2014 apoia produtores florestais do Médio Rio Tibagi na obtenção do selo internacional FSC® (Forest Stewardship Council®), que atesta a gestão que conserva os recursos naturais e proporciona condições justas de trabalho. Atualmente, o projeto conta com 193 proprietários e mais de 300 propriedades rurais envolvidas no processo de certificação.

Pin It on Pinterest

Share This