Apremavi 30 anos

A Apremavi foi fundada no dia 09 de julho de 1987. Tem como missão trabalhar pela defesa, preservação e recuperação do meio ambiente, dos bens e valores culturais, buscando a melhoria da qualidade de vida na Mata Atlântica e outros biomas. Em 2017 comemora seu aniversário de 30 anos.

2º Curso de Restauração de Áreas Degradadas

Para possibilitar o aprendizado e troca de experiências sobre a restauração de áreas degradadas, com ênfase no plantio de mudas nativas, a Apremavi em parceria com a Universidade do Alto Vale do Itajaí, promoverá nos dias 25 e 26 de outubro, no Centro Ambiental Jardim das Florestas em Atalanta (SC), o curso de curta duração sobre “Restauração de Áreas Degradadas”.

 

Campanha contra a caça de animais silvestres

O combate aos crimes ambientais é parte essencial de uma política de proteção da natureza. Esta campanha foi criada em defesa dos animais nativos do Brasil – contra a caça, aprisionamento e tráfico.

Clima Legal

O Programa visa promover a implantação de plantios para seqüestro de carbono ajudando a amenizar os efeitos do aquecimento global tanto no planeta, como em Santa Catarina. É também uma estratégia para a conservação da biodiversidade na Mata Atlântica e o fortalecimento da Apremavi.

Continuidade do julgamento das ADIs do Código Florestal ainda não tem nova data

O mais importante julgamento em matéria ambiental da história do país foi iniciado no dia 14/09 pelo Supremo Tribunal Federal (STF). A presidente da Corte, ministra Carmen Lúcia, suspendeu o julgamento no fim da tarde, antes da leitura do voto pelo relator, Luiz Fux, em razão da hora adiantada e não há data prevista para nova sessão.

Audiências Públicas sobre adesão ao PRA serão realizadas em Atalanta

A Prefeitura de Atalanta em parceria com a Câmara de Vereadores, o Ministério Público, o Sindicado dos Trabalhadores Rurais, a FATMA e a Apremavi realizará Audiências Públicas com o objetivo de esclarecer/orientar os proprietários de imóveis rurais a regularizar o Cadastro Ambiental Rural (CAR) e aderir ao Programa de Regularização Ambiental (PRA).

Lançado novo manifesto contra o PL 6.268/2016 e a caça de animais silvestres

A caça de animais silvestres no Brasil está proibida desde 1967. Entretanto, Valdir Collato (PMDB-SC), um dos “maiores expoentes” da bancada ruralista no Congresso Nacional, sempre disposto a apresentar ou apoiar projetos de lei que enfraqueçam a legislação ambiental e permitam desmatamento e degradação, apresentou no ano passado o Projeto de Lei 6.268/2016, na qual ele pretende revogar a lei que protege a fauna silvestre e legalizar a caça.

Apremavi em 30 anos

prêmios recebidos

associados

milhões de mudas plantadas

estagiários e voluntários

Centro Ambiental

Centro Ambiental Jardim das Florestas, localizado na comunidade de Alto Dona Luiza, em Atalanta (SC), abriga a sede da Apremavi e está equipado com alojamentos, auditório e biblioteca, oferecendo um espaço privilegiado para desenvolver atividades de educação e capacitação ambiental em contato direto com a natureza. Sua estrutura foi construída para a realização de cursos, seminários e eventos diversos, organizados pela Apremavi ou por instituições, prefeituras e empresas interessadas em utilizar o espaço para suas atividades.

Viveiro de Mudas

O Viveiro Jardim das Florestas, localizado na comunidade de Alto Dona Luiza, em Atalanta (SC), produz cerca de 1 milhão de mudas por ano de 120 espécies de árvores nativas da Mata Atlântica e é considerado o maior viveiro da Região do Alto Vale do Itajaí. Está equipado com grandes estufas e galpões que dão suporte para todo o processo de produção das mudas que são utilizadas na recuperação de áreas degradadas, em especial matas ciliares e nascentes. É um dos pilares para os projetos e atividades que a Apremavi desenvolve.

Áreas Temáticas

Clima e Restauração

Promove a implantação de plantios de mudas nativas para sequestro de carbono ajudando a amenizar os efeitos do aquecimento global em todo o planeta.

Conservação da Biodiversidade

Promove a conservação dos remanescentes florestais de Mata Atlântica existentes em Santa Catarina, por meio da criação e implantação de Unidades de Conservação.

Planejamento de Propriedades e Paisagens

Apoia a adequação ambiental de propriedades rurais e a implantação de paisagens sustentáveis.

Educação Ambiental e Informação

Promove a ampliação da consciência ambiental de indivíduos e organizações públicas e privadas, através de atividades de informação e educação ambiental.

Políticas Públicas

Propõe e influencia a aprovação de legislação específica e políticas públicas ambientais que promovam e garantam o desenvolvimento sustentável.

Desenvolvimento Institucional

Voltado para o crescimento da instituição, visando o seu fortalecimento, na busca da consolidação e sustentabilidade de suas ações.

A Mata Atlântica é um dos Biomas mais ricos em biodiversidade do mundo e também o segundo mais ameaçado de extinção. Abrangia uma área equivalente a 1.315.460 km² e estendia-se originalmente ao longo de 17 Estados. Hoje, restam apenas cerca de 12,5% da cobertura original que formam um mosaico de vegetações definidas como florestas ombrófilas densa, aberta e mista; florestas estacionais decidual e semidecidual; campos de altitude, mangues e restingas. Decretada Patrimônio Nacional na Constituição Federal de 1988, hoje moram em sua área de domínio em torno de 70% da população brasileira.

A Apremavi convida você a conhecer um pouco mais a beleza dessa exuberante Floresta…

 

 

Pin It on Pinterest

Share This